Inicio
Início Perfil Tecnologia de Biocatálise Contactos
Para visualizar as imagens rotativas tem que instalar o leitor de flash, clique aqui.
Menu
VIDA VIVA LAB SERIES Tecnologias de ponta em processos de filtragem de água potável

 Filtros- água potável

Ler mais

 

 

 


Serviços técnicos
Serviços técnicos
ALGUMAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE A ÁGUA
ALGUMAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE A ÁGUA
ALGUMAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE A ÁGUA
Ambiente | 2012-04-11

Algumas Informações sobre a Água:

  • Consumo individual: estima-se que na Roma antiga havia um consumo "per capita" de apenas 20 litros por dia. Nos países desenvolvidos de hoje, esse consumo pode chegar, em media, a 800 litros/dia por habitante. No Brasil, o consumo médio total é de 246 litros/dia por habitante e nos EUA 1870 litros/dia. Conforme a ONU, em 2025 cerca de 2,7 biliões de pessoas por todo o mundo enfrentarão falta de água, caso continuemos a tratá-la como um bem inesgotável, e 4,2 biliões de pessoas terão de viver com um consumo de menos de 50 litros por dia. No século passado o consumo de água aumentou seis vezes devido à expansão da agricultura enquanto que a população "apenas" triplicou.
  • Uma pessoa com peso e saúde normal pode viver até 30 dias sem comida. Contudo, essa mesma pessoa poderá morrer em até 72 horas caso não possa beber água.
  • O Brasil possui 15% das reservas de água doce do mundo; China e Canadá, 9% cada um e os Estados Unidos 8%. No ritmo actual de consumo mundial, o Brasil poderá tornar-se, no futuro próximo, um grande exportador de água.
  • O tempo necessário para que a água de superfície chegue até os depósitos subterrâneos pode oferece grandes variações entre duas semanas, para alimentar os lençóis freáticos superficiais, até 10.000 anos, tempo necessário para atravessar as camadas de rochas intermediárias e formar depósitos profundos, aos quais chega de forma extremamente pura. Isso significa que, se tais depósitos forem esgotados rapidamente, teremos de aguardar outros 10.000 anos para que sejam reconstituídos.
  • A principal procura não é provocada pela água utilizada directamente, por cada habitante de nosso planeta, para beber, tomar banho, cozinhar, etc. As necessidades indirectas são responsáveis pela maior parcela do consumo. São necessários, por exemplo:

1.900 litros de água para produzir 1 Kg. de arroz

3.500 " 1 Kg. de carne frango

10.000 " 1 Kg. de carne de boi

150.000 " 1 automóvel de passeio.

280.000 " 1 tonelada de aço.

  • Em média, cada habitante dos países desenvolvidos provoca uma procura directa e indirecta, de água de 1.200.000 litros por ano.
  • O consumo mundial de água por tipo de uso é, em media, distribuído conforme abaixo:

 70% para a agricultura

 22% para a indústria

 8% para uso doméstico e pessoal

  • 97% da água existente no planeta é salgada, logo não serve para o consumo humano; 2,4% é água congelada nos pólos, longe demais para ser aproveitada e apenas 0,6% é água disponível para uso da humanidade na agricultura, indústria, consumo doméstico e pessoal, sendo que, infelizmente, metade dessa água está disponível no subsolo. O custo para retirar água do mar através de processos como Osmose Inversa, por exemplo, é bastante elevado. A preços internacionais, tratar 3800 litros de água de superfície por métodos convencionais, custa em torno de US$0,3 a 0,5 / L. Retirar os mesmos 3800 litros de água doce da água do mar custaria de US$5,00 a 7,00/ L. Considerando a média de consumo anual directa e indirecta dos países desenvolvidos, isto representaria uma despesa anual de US$1.895,00 por habitante. Para um país com 30 milhões de habitantes situado na região norte da África, por exemplo, isto representaria um desembolso anual da ordem de US$56 biliões.
  • O preço de um barril de água importada da Europa pelos países árabes produtores de petróleo é, hoje, muito superior ao de um barril de petróleo exportado. Enquanto um barril de petróleo bruto é hoje vendido a U$25 - 30,00, os árabes pagam US$130,00 por barril da água vinda da Europa. Assim, a expressão "ouro negro", utilizada para designar o petróleo como sinónimo de riqueza, já não faz mais sentido, ante o crescente custo da água potável.
  • Um feto é composto por 85% de água; um adulto por 70-75%; um idoso por 50%, se for do sexo masculino e 45% se do feminino. A diferença no teor de água é devida à massa muscular de cada sexo. As pessoas desidratam e desenvolvem rugas à medida que envelhecem. Uma boa hidratação melhora a elasticidade da pele e suaviza as rugas. É um fenómeno parecido com o que ocorre com as ameixas secas, re-hidratadas após uma noite de molho em um copo de água.
  • Dois terços da superfície do nosso planeta são cobertos por água; aproximadamente dois terços do nosso corpo são compostos por água. Essa é a mesma composição de água de uma árvore, por exemplo, apesar de sua aparência ser tão seca.
  • Os principais órgãos do corpo humano são compostos por altas proporções de água: coração, cérebro e músculos: 75%; fígado: 86%; rins: 83%; pulmões: 83%. 75% do peso da parte superior do corpo é suportada pela água estocada no interior da coluna vertebral. A desidratação do cérebro, por exemplo, tem sido frequentemente associada a dores de cabeça, ressaca, depressão, fadiga crónica e enxaqueca.
  • Nosso corpo perde aproximadamente de 2 a 3 litros de água por dia: 125 ml transpirando pela sola dos pés; de 500 a 1000 ml através da transpiração pelo resto do corpo e cerca de 1500 ml pela urina. Nesse processo eliminamos contaminantes e substâncias rejeitadas por nosso organismo. Temos de repor essas perdas todos os dias com água pura, isenta de contaminantes e de microrganismos patogénicos.
  • Não manter o nosso corpo devidamente hidratado pode provocar diversas disfunções, tais como:

a) Hipertensão, asma, alergias, dores de cabeça e enxaqueca;

b) Problemas nas juntas e articulações, que são lubrificadas e amortecem impactos com a água;

c) Sobrecarga em nossos rins, pois é também através da água que se elimina ácido úrico, ureia, ácido láctico e outros. A falta de uma boa hidratação afecta o bom funcionamento dos rins;

d) A digestão de alimentos sólidos depende da presença de quantidades abundantes de água. Problemas relacionados à constipação intestinal, gastrite, azia podem ser atenuados através da ingestão de água pura, sem cloro, e aditivos químicos ou metais pesados dissolvidos;

e) A maciez e a textura da pele dependem, em grande, parte de uma perfeita hidratação. Esta é uma das primeiras recomendações que recebem os modelos que, entre um desfile e outro, consomem litros de água. A hidratação da pele deve ser feita de acordo com o fluxo e o sentido estabelecido pela natureza, isto é, de dentro para fora;

f) A falta de hidratação favorece o aparecimento de placas bacterianas na parte posterior da língua, formando uma placa pastosa e de cor cinza esbranquiçado (caracterizada nas crianças como língua suja), chamada saburra, que é apontada como responsável por cerca de 95% dos casos de halitose. Uma boa hidratação permite produzir bastante saliva (uns 1.500 ml por dia), a qual se encarregará de eliminar uma boa parte da saburra reduzindo, assim, o mau hálito.

VIDA VIVA AMBIENTE - (ArchiveNewsView - L.Sanz) Departamento de informação.

VER

ÁGUA POTÁVEL

ÁGUAS RESIDUAIS

 

 

 

 
Notícias da mesma categoria
NANOTECNOLOGIA NO TRATAMENTO DE ÁGUA
2012-01-30
ÁGUA DA TORNEIRA PODE SER PERIGOSA/ Jornal de Notícias 09/08/2011
2011-08-29
 
mais notícias »
Desenvolvido por: Portugal Interactivo